Economia

23/4/2009 - 15:28


Usiminas abre PDV em Ipatinga (MG), diz sindicato



São Paulo, 23 - A Usiminas apresentou hoje aos seus funcionários um Plano de Desligamento Voluntário (PDV) na unidade de Ipatinga (MG), segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de Ipatinga (Sindipa). Os trabalhadores interessados devem aderir ao plano entre os dias 4 e 22 de maio, segundo informou à Agência Estado o presidente da entidade, Luiz Carlos Miranda. Os desligamentos ocorrerão até 30 de junho. Procurada, a Usiminas não se pronunciou sobre o assunto.

Desde o agravamento da crise internacional, a siderúrgica demitiu 600 funcionários do seu quadro total de 9 mil trabalhadores em Ipatinga, segundo o sindicalista. Cerca de 1,5 mil empregados de empresas terceirizadas também foram demitidos. Eles devem receber uma proposta de PDV em até dez dias. Segundo Miranda, o plano foi bem recebido pelos trabalhadores porque representa a retomada das negociações entre a empresa e os funcionários. "É um avanço, já que não é possível fugir da crise", disse.

Atualmente, a usina opera com cerca de 50% de ociosidade, o que reflete o desaquecimento do setor siderúrgico neste ano. A produção nacional de aço caiu 42,1% no primeiro trimestre em comparação com igual período de 2008, totalizando um volume de 5 milhões de toneladas. Caso o mercado se recupere nos próximos meses, os trabalhadores que aderirem ao PDV terão prioridade em futuras contratações, segundo Miranda.

A Usiminas e outras seis empresas prestadoras de serviços à siderúrgica estão proibidas de demitir desde 31 de março, por força de uma liminar concedida pelo desembargador Caio Luiz Vieira de Melo, do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 3ª Região. O desembargador acatou os argumentos do Sindipa de que houve demissão em massa na companhia e nas empresas terceirizadas. Na ocasião, foi marcada uma nova audiência, realizada hoje, que deu origem à proposta do PDV. De acordo com Miranda, a Usiminas só vai estudar novas demissões depois da conclusão do plano.

Amanhã, a empresa terá uma reunião com o Sindicato dos Metalúrgicos da Baixada Santista às 9 horas, na capital paulista, para conversar sobre as demissões na unidade de Cubatão. Segundo o vice-presidente da entidade, Florêncio Resende de Sá, a Usiminas já manifestou a intenção de iniciar um PDV na unidade, mas nada foi formalizado. "É possível que isso ocorra amanhã", disse. Após a demissão de 450 funcionários diretos em Cubatão, onde a siderúrgica emprega 5,5 mil trabalhadores, o sindicato solicitou uma liminar para suspender as demissões na Justiça, mas o pedido ainda não foi apreciado.

Natalia Gómez




Fonte:


As informações/análises contidas neste site são oriundas de provedores independentes, com propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza, e, não necessariamente, refletem a opinião do banco. O Banco Itaú S.A. não se responsabiliza por qualquer decisão tomada com base nas informações contidas neste site, nem pelos eventuais prejuízos decorrentes de: (i) exatidão, autenticidade, veracidade, integridade, legalidade, precisão ou validade das informações, para qualquer propósito específico do cliente das informações; (ii) interrupção ou cancelamento das informações; e (iii) imperícia, negligência, imprudência, por ação ou omissão, dos provedores independentes de informação.


Esse conteúdo também está disponível em